top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Isso não é Yoga

É fundamental praticar yoga inspirado na tradição e manter a identidade do Yoga. Tradição e ciência podem e devem andar juntas onde a ciência investiga as técnicas tradicionais com metodologia científica. Devemos levar em consideração que houve evolução e modernização do Yoga e que hoje em dia existem muitas variações e estilos. Porém, não significa que qualquer "yoga" seja realmente Yoga.


Desde tempos antigos, temos várias vertentes de Yoga: Jnana Yoga, Karma Yoga, bhakti, raja, hatha, laya, mantra. Todas são correntes consagradas e com valores históricos.


Se tratando de Yoga, não existe nenhum melhor que outro. Existe aquele que vai servir melhor para uma pessoa ou outra levando em consideração, inclusive, a personalidade de cada um.


Se algo foge aos propósitos originais do Yoga, deixa de ser yoga.

No mundo moderno, Yoga se tornou um rótulo que é colocado em qualquer produto para vender aquele produto utilizando-se da marca Yoga. Estão vendendo muita coisa como Yoga que não tem nenhuma relação ou até mesmo apenas relações aparentes com o que de fato é Yoga. Por isso a importância de manter a identidade do Yoga e não descaracterizar o yoga.


Se a técnica for seguida de acordo com a tradição, o yoga é muito seguro. Mas ela se torna perigosa quando ultrapassamos os limites fugindo daquilo que é yoga.

O yoga pode continuar evoluindo e criando novas vertentes. Não é toda novidade que surge que é ruim, pelo contrário. Podem acontecer inovações importantes. Mas cuidado com a necessidade de ficar inventando uma série de coisas associado ao yoga e muitas vezes descontextualizando o Yoga.



Exemplos:

  • Beer yoga (yoga com cerveja)

  • Wine yoga (yoga com vinho)

  • Naked yoga (yoga pelado)

  • Gun yoga (yoga com armas)

  • Goat Yoga (Yoga com cabras)


Eu nunca estive em uma aula de Yoga dessas, mas suponho que nenhum desses "yogas" centraliza os princípios filosóficos do yoga. Afinal, qualquer oferta que use o yoga como uma tática de venda para algo completamente alheio à cultura de onde surgiu, ou como forma de atrair clientes diferentes para sua fazenda, cervejaria (pense: happy hour yoga) ou negócios desrespeita as raízes do yoga.


Também presumo que asana não está sendo praticada conscientemente (ou mesmo com segurança). omo você pode se voltar para dentro quando há tantas distrações acontecendo ao seu redor?


Yoga não é uma atividade divertida que você “faz”. É uma prática que sim, pode ser bem divertida, mas reduzir o Yoga a uma atividade recreativa aleatória que você goste não é realmente Yoga.


63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hot Yoga

bottom of page