top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Como montar uma aula de Yoga

Atualizado: 3 de jan.

Muitas vezes ficamos perdidos sem saber como montar uma aula de Yoga. Neste post ensino um passo a passo para estruturar suas aulas do começo ao fim incorporando preceitos éticos, filosofia, teoria além de asanas, pranayamas e meditação. Viver um estilo de vida Yogi é incorporar desde os aspectos filosóficos mais profundos da prática de Yoga, como folosofia, meditação e ética, até os aspectos mais grosseiros como asanas. Ter em mente esses preceitos é um pré-requisito útil e necessário para praticar e ensinar Yoga. Este guia ajuda incorporar as raízes do Yoga durante a prática de asanas.



1. Antes do início da aula

Medite, ore, defina sua intenção (sankalpa). Traga sua consciência para o aqui e agora, mantenha a atenção no momento presente e amplie o senso de unidade e conexão que o yoga nos oferece.


2. Prepare o espaço

No Yoga, todas as ações são sagradas. Limpar e preparar o espaço faz parte da sua prática. Desde varrer o chão até preparar adereços para seus alunos, todas as ações que você fizer podem ser de devoção (Bhakti Yoga).


3. Saudação à sua aula

Encontre uma maneira que funcione para você pessoalmente cumprimentar seus alunos. Você pode reservar os 5 primeiros minutos da aula para perguntar como seus alunos estão ou reserve um momento de contato pessoal com cada pessoa.


4. Começando sua aula

Em vez de começar direto com asanas(posturas), considere começar com dharana (foco consciente). O objetivo da prática dos asanas é preparar a mente para a meditação (dhyana). Ao orientar os alunos dessa forma, talvez por meio de uma curta meditação guiada ou por meio de uma atividade de atenção baseada nos sentidos, você os está ajudando trazer a mente para o momento presente, fazendo com que eles se desconectem das preocupações e tensões do dia lá fora. Assim, a prática de Yoga será mais centrada.


5. Criando um Sankalpa

Ao convidar os alunos a definir uma intenção para a aula, você pode direcioná-los à filosofia da Yoga. Por exemplo, você pode mencionar que eles estão explorando sua própria satya (verdade) e se engajando em vichara (auto-indagação) e svadhyaya (auto-estudo). Definir a intenção no início da aula ajuda o aluno a dar significado à prática.


6. Abrace as raízes do Yoga e convide os alunos a explorar o Yoga além do tapete

Em vez de incluir a filosofia de Yoga como uma reflexão no final da aula, certifique-se de que ela seja parte integrante de sua aula. Talvez você possa fazer uma breve explicação de um tema da filosofia do Yoga no qual está trabalhando em profundidade para ajudar os alunos a ver mais do que é possível no Yoga. Por exemplo, você pode usar o tema de Ahimsa (não violência) para descrever como o objetivo da prática não é a perfeição, e que não devemos ultrapassar nossos limites e nem ser duro demais conosco mesmos. Quando invocamos a filosofia do Yoga, estamos guiamos os alunos ao momento presente de sua experiência, aqui e agora.


7. Asana

Lembre-se de que ensinar asana não é um pré-requisito para ensinar Yoga. Sua aula pode se concentrar inteiramente na filosofia do Yoga, meditação, atenção plena ou respiração. Embora ensinar asana não seja a única maneira de ensinar Yoga; asanas estão aqui para nos apoiar no movimento em direção a mais atenção plena. Como tal, certifique-se ao ensinar que está utilizando asana e não se esquecendo de apontar os alunos para estados mais profundos de envolvimento e conexão. Desde o início, você pode fazer com que os alunos saibam que eles são os líderes e que você, como professor, é o guia. Esse foco no praticante e em seu próprio aprofundamento da consciência e conexão com sua própria verdade e sabedoria está no cerne da prática yógica. Oriente os alunos na investigação do momento presente em cada asana. Conforme eles se movem e respiram em cada postura, forneça orientação para lembrá-los de voltar à sua própria consciência de si a cada momento.


Ao escolher os asanas da sua aula de Yoga tenha em mente escolher pelo menos uma postura para cada movimento da coluna:

  • Flexão

  • Extensão

  • Lateroflexão

  • Rotação

Escolha também:

  • Pelo menos uma postura de equilíbrio

  • Uma postura desafiadora ou postura de pico

  • Não se esqueça de agrupar as posturas (sentadas, deitadas e em pé).


8. Concentre-se na respiração

O estudo pessoal e a prática de pranayama (técnicas respiratórias) são uma parte importante da prática Yoga. Quer você ensine pranayama diretamente ou não, você sempre pode lembrar e orientar seus alunos a voltarem a respirar profundamente em cada postura em que estão ou através das quais estão se movendo. A respiração é a ponte entre o corpo e a mente. Através da respiração relaxamos o corpo e controlamos a mente.


9. Foco nos benefícios, não nas realizações

Concentre-se nos benefícios das posturas e não na performance. Esteja o aluno praticando os asanas no chão, na cadeira ou em pé, o que importa é o benefício. O objetivo não é a obtenção física ou padronização da execução, mas presença e paz de espírito. Dê alternativas e variações de posturas visando o conforto, estabilidade, estado de presença e paz para cada aluno.


10. Termine com Dhyana

Termine a aula com a Dhyana (meditação). Guiar os alunos a meditar está de acordo com os objetivos originais da prática de Yoga. Aprenda a orientar a meditação para aulas de Yoga asana . Você pode orientar os alunos em 5 a 10 minutos de prática de dhyana depois do savasana. Reserve esse tempo para os alunos meditarem e perceberem como a prática influenciou em seu estado físico, mental e emocional e peça que elas permitam que os benefícios da prática se acomodem e se integrem.


11. Encerramento e outras considerações

Ao encerrar sua aula, agradeça a seus alunos. Considere dedicar a prática a algo maior do que todos vocês, ou às mais altas intenções deles. Você pode encerrar com um agradecimento, um mantra ou algo que ressoe para você e seus alunos.


Perguntas para reflexão:


Sobre quais elementos da filosofia do Yoga você deseja aprender mais e praticar?

Que práticas menos conhecidas da tradição do Yoga você pode trazer para a aula?

Como você pode se preparar para a aula de uma forma mais respeitosa, honesta e acolhedora?


Perguntas de aplicação:


Como você pode abrir sua aula de uma forma que abrace as raízes do Yoga?

Como você pode ensinar sua turms de uma forma que abrace as raízes da Yoga?

Como você pode encerrar sua aula de uma forma que abraça as raízes da Yoga?


Se tiver outra sugestão ou dúvida, deixe nos comentários!

1.248 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page