top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Diário de Bordo: Índia - Delhi parte II

Nosso segundo dia em Delhi (03 de janeiro) exploramos um pouco mais a cidade.



Fomos a um templo Sikh, o mais proeminente de Delhi: Gurudwara Bangla Sahib.



O complexo inclui o templo, uma cozinha, um lago, uma escola e uma galeria de arte. Na cozinha são servidas milhares de refeições para qualquer pessoa que queira comer, sem distinção. Para entrar no templo é obrigatório cobrir a cabeça com um lenço e retirar os sapatos. No interior do templo há recitações de orações o tempo todo. O Sikhismo é uma religião fundada por Guru Nanak, que tinha por objetivo criar uma religião que fosse a fusão entre o islamismo, hinduísmo e sufismo. Uma das ideias pregadas pelo Sikhismo indica que existe um karma, uma influência, na vida atual, de ações cometidas nas vidas anteriores. Além disso, os sikhs são defensores da tolerância e da igualdade e acreditam que somente através de nossos próprios esforços somos capazes de nos libertar. Desta forma, o Sikhismo indica que os seres humanos estão separados de Deus por serem egocêntricos.







Depois fomos à Casa de Adoração Bahá'í popularmente conhecido como Templo de Lótus devido a sua forma de flor de lótus. O templo foi concluído em 1986. A Fé Bahá'í ensina que uma Casa de Adoração Bahá'í deve ser um espaço para pessoas de todas as religiões se reunirem, refletirem e adorarem. Qualquer pessoa pode entrar no Templo de Lótus independentemente de sua formação religiosa, sexo ou outras distinções, como é o caso com todas as casas de culto bahá'ís. Os escritos sagrados não apenas da fé Baháʼ, mas também de outras religiões podem ser lidos e/ou cantados, independentemente do idioma; por outro lado, ler textos não bíblicos é proibido, assim como fazer sermões ou palestras, ou arrecadar fundos. Representações musicais de leituras e orações pode ser cantado por coros, mas nenhum instrumento musical pode ser tocado no interior. Não existe um padrão definido para os serviços de adoração e cerimônias ritualísticas não são permitidas.



No final do dia fomos ao templo Akshardham que significa a morada divina de Deus Akshardham é uma casa de adoração hindu e um campus espiritual e cultural dedicado à devoção, aprendizado e harmonia. Você encontra no templo mensagens espirituais hindus atemporais, vibrantes tradições devocionais e arquitetura antiga. O complexo de estilo tradicional foi inaugurado em 6 de novembro de 2005 com os esforços dedicados de artesãos qualificados e voluntários. A premissa espiritual de Akshardham é que cada alma é potencialmente divina. Quer estejamos servindo à família, ao país, aos nossos vizinhos ou a todos os seres vivos em todo o mundo, cada serviço pode ajudar a caminhar em direção à divindade. Cada oração é um chamado para melhorar a si mesmo e se aproximar de Deus. Uma visita a Akshardham é uma experiência enriquecedora espiritualmente. Seja percebendo o poder da oração, sentindo a força da não-violência, estando ciente da natureza universal dos princípios antigos do Hinduísmo ou apenas admirando a beleza da morada de Deus na Terra - cada elemento tem um significado espiritual. Foram necessários mais de 300 milhões de horas de trabalho voluntário para fazer o complexo. Mais de 8.000 voluntários de todo o mundo participaram de sua construção. O Mandir foi construído em arenito e mármore intrincadamente esculpido. É estritamente proibido usar celular dentro do complexo. Por esse motivo, não tenho muitas fotos do lugar.


Namastê!

88 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Коментарі


bottom of page