top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Asanas e Parábolas: Kakasana - Postura do Corvo

Atualizado: 18 de out. de 2020

Kakasana é um termo sânscrito traduzido como "postura do corvo", onde Kak significa corvo e asana, postura. Dizem que a pronúncia de kakasana imita o canto de um corvo ("ka ka"). Kakasana é uma postura de Hatha Yoga na qual o praticante começa agachando e colocando as palmas das mãos no chão entre as pernas e diretamente sob os ombros. O peso do corpo é transferido dos pés para as palmas das mãos até que os joelhos possam se equilibrar na parte de trás dos braços acima dos cotovelos flexionados. Para obter uma boa forma, o praticante deve manter os dedos bem abertos, os ombros para baixo, o peito aberto e o olhar fixo à frente.



Kakasana muitas vezes é confundido com Bakasana, a postura do guindaste. A diferença está na posição dos braços. Em kakasana (corvo) os cotovelos estão levemente flexionados enquanto em bakasana (guindaste) os cotovelos estão estendidos.


Praticar Kakasana permite que a pessoa enfrente suas fraquezas além disso o praticante experimenta uma relação diferente com a gravidade e a leveza do ser. É uma postura que testa a força mental, emocional e física de um praticante, e é por isso que ele tem muita importância no mundo do yoga.


Kakasana promove a consciência sobre o corpo e concentra-se na conexão mente-corpo. Isso traz uma sensação de leveza, ajudando assim a equilibrar o corpo nos braços, com o alinhamento adequado.


Essa postura ativa o chakra do plexo solar (Manipura)

Também tem um profundo impacto no estado emocional de uma pessoa. Isso pode ajudá-lo a vencer seus medos e desenvolver coragem para enfrentar diferentes situações. Concentrar-se no equilíbrio ajuda a concentrar a mente no momento presente e prepara a pessoa para a meditação.


Parábola:


Na mitologia hindu, existe um corvo chamado Kakabhusandi, sentado no galho de Kalpataru, a árvore que realiza desejos. A árvore cumpre todos os desejos, mas é incapaz de responder à pergunta atemporal e universal de Kakabhusandi: “Ka ?! Ka ?!


A palavra 'porquê' é traduzida como ka em sânscrito, a língua sagrada do hinduísmo. Ka é a primeira consoante da língua sânscrita. É tanto um interrogatório quanto uma exclamação. É também um dos primeiros nomes dados a Deus no hinduísmo.


Durante as cerimônias fúnebres, os hindus são incentivados a alimentar corvos. O som que o corvo emite: “Ka ?! Ka ?!” É a voz dos ancestrais que esperam que os filhos que deixaram para trás na terra tenham tempo adequado para descobrir a questão mais fundamental da existência: “Por quê ?! Por quê?!"



⚠️ Esta postura possui contraindicações. Não pratique sem a orientação de um instrutor.

447 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page