top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

O que é Puja

A palavra "puja" tem raízes sânscritas que significam "reverência", "adoração" e "culto". Puja é o ato ou ritual de adoração ou comunicação com um deus. É praticado por meio de uma cerimônia, oração, música ou outro ritual dirigido a um deus particular, muitas vezes com um objeto ou figura que auxilia no acesso ao Divino.



Na prática de Yoga, os indivíduos podem procurar se conectar com o Divino por meio de meditação e posturas, a fim de comunicar amor e devoção a um deus ou guru específico. Este ato é mais frequentemente usado ou reconhecido na prática de Bhakti ou Tantra Yoga. Também ajuda o praticante a alcançar clareza e pureza mental.


Puja é o ato de adoração ao Divino, mas também é uma forma de Yoga e meditação que é única para cada Yogi.

Realizar o puja é uma forma de se conectar com a Consciência universal, o Divino ou Deus. Simplificando, puja é uma forma de adoração. É um ato devocional, uma oração, um ritual espiritual. É baseado no hinduísmo e no budismo e, em essência, é um ato ritualístico de reverência e devoção ao Divino. Dessa forma, o puja pode ser considerado uma prática Yogi em si. O que eu dou e ofereço por meio do puja, recebo com verdadeiro conhecimento de meu eu interior. Quanto mais plena e sinceramente for capaz de dar, mais receberei.


Puja no Hinduísmo

Para os hindus, o puja pode ser realizado diariamente em casa ou no templo como um ritual sagrado. Também pode ser um ato realizado em cerimônias e festivais importantes, ou como um rito de passagem importante, como aquele observado no nascimento de uma criança ou em um casamento. Sua frequência e cerimônia exata dependem da escola do hinduísmo, do contexto e do indivíduo. Em muitas cerimônias de puja hindu, uma divindade é simbolicamente bem-vinda como um convidado. A divindade pode receber elogios e presentes, como comida, cânticos, dinheiro ou flores - antes que o anfitrião diga adeus graciosa e afetuosamente.


Puja no Budismo

Da mesma forma, no budismo, puja é um ato realizado diariamente em casa ou no templo durante festivais comunitários. No "Cânon Pali", um antigo texto budista, Buda descreve o puja como a "maior bênção". Portanto, realizar o puja é um ato sagrado e belo de reverência.

Elementos deste Ritual Espiritual

O ato de puja pode incluir cânticos, uso de imagens, incenso ou fogo, oferendas e reverências, ou qualquer combinação destes.

Descrição dos elementos de um Puja:


Mantras

Um canto ou mantra pode ser usado como uma invocação para convidar um deus específico para a cerimônia ou para evocar sentimentos de tranquilidade e harmonia naqueles que realizam a cerimônia. Os mantras geralmente serão em línguas tradicionais, como sânscrito, pali ou tibetano. Esses mantras podem ser seguidos por orações ou hinos mais pessoais. Um sino pode ser tocado como parte de uma cerimônia de puja, porque simboliza a audição e também a crença no Karma.

Uso de Imagens

Uma imagem de reverência para com a divindade é freqüentemente usada em cerimônias de puja. Pode ser Shiva, Deusa Durga ou Ganesha, dependendo das preferências do anfitrião e do propósito de sua cerimônia. Pode ser uma imagem ou uma estátua da divindade. No hinduísmo, essa representação não é considerada a própria divindade; o que é adorado é a representação do Divino dentro da imagem. Usando uma fotografia ou estátua do guru, o puja pode até ser realizado como um ato de devoção a um guru espiritual ou professor venerado. Como parte da cerimônia de puja, esta imagem ou outra representação pode ser decorada com ornamentos, salpicada com perfumes ou embrulhada em um pano como um sinal de profundo respeito.


Incenso ou fogo

No início de uma cerimônia de puja, o ato de acender o incenso geralmente acompanha o canto e a invocação da divindade. Em cerimônias para homenagear a divindade rigvédica do fogo, Agni, um fogo pode ser aceso para invocar seu espírito .

Oferendas

Muitas vezes, presentes para agradar a divindade são oferecidos durante a cerimônia. Guirlandas de flores podem ser penduradas na imagem ou estátua ou oferecidas como um presente. No budismo, eles representam a impermanência e o ciclo da vida. Comida e água podem ser fornecidas para mostrar reverência e respeito pela vida, pois são necessários para viver. As velas podem simbolizar a iluminação ou expressar gratidão pelo sentido da visão. Penas de pavão no budismo simbolizam pureza, então podem ser usadas para evocar a verdadeira sabedoria e conhecimento. No hinduísmo, as penas de pavão simbolizam a deusa Lakshmi, então muitas vezes são oferecidas como um presente para ela.


Reverência

Frequentemente, no início da cerimônia de puja, o devoto se prostra, ou se curva diante da imagem ou estátua, em uma demonstração de reverência e respeito. É tradicional se curvar colocando as mãos em posição de oração (anjali mudra), e abaixando a cabeça. Isso geralmente é feito três vezes diante da imagem, ou pode ser feito mais formalmente, com uma série de reverências da cabeça ao chão. A reverência expressa amor puro e entrega de coração aberto ao Divino.

Como realizar seu Puja Pessoal:



Definir Espaço

É importante definir um espaço adequado para a realização do puja. Este é um espaço sagrado para realizar a cerimônia em meio à paz e sem medo de interrupções. Você pode querer criar um pequeno altar ou santuário com a imagem de qualquer divindade que deseja homenagear. Você também pode incluir velas ou quaisquer outros símbolos de sua preferência. Os cristais podem ser usados ​​para trazer energia positiva para o espaço. Você também pode preparar qualquer item que deseja usar como oferenda, como flores, penas de pavão, frutas ou água.

Limpar a mente

É uma boa ideia começar com alguns momentos de silêncio e meditação, enquanto também estabelece a intenção de sua cerimônia de puja. A mente deve estar clara e os pensamentos puros, antes de começar. Cultive pensamentos puros contemplando as virtudes do amor, respeito, compaixão e verdade. Sinta-se à vontade para acender incenso, cantar ou meditar. Não hesite em expressar devoção a uma divindade em particular, ou ao Divino, por meio de orações e reverências.

Ofereça presentes e orações

Depois de cantar e meditar, é hora de fazer qualquer oferenda à divindade. Talvez decorar a imagem ou colocar simbolicamente seus presentes ao lado deles. Experimente recitar passagens de textos espirituais que ressoam com você. Faça cânticos, orações ou hinos. Finalmente, a cerimônia pode ser encerrada com uma nova reverência ou com o toque de um sino.


Como todas as formas de Yoga e atos espirituais, realizar puja é conectar-se e honrar o Divino. A cerimônia oferece espaço para meditar totalmente e contemplar a natureza do Divino dentro de tudo, por meio da homenagem à divindade na cerimônia. Portanto, pode ser uma parte poderosa do desenvolvimento espiritual. Pode evocar sentimentos de paz, tranquilidade e conforto. Tradicionalmente, as cerimônias de puja também eram usadas para fazer pedidos diretos aos deuses.

Uma das melhores coisas sobre as cerimônias de puja é que podem ser tão íntimas e pessoais ou tão grandiosas quanto você desejar. Você não tem que prestar homenagem a um enorme templo indiano. Você pode criar seu próprio puja bonito e significativo em sua própria casa ou com seus próprios amigos.

Quando realizada por um indivíduo, uma cerimônia de puja pode ser muito pessoal. Portanto, adapte essas diretrizes para atender às suas próprias necessidades. Acima de tudo, aproveite este belo ritual e ato de amor. Puja é um lugar para se oferecer com o coração aberto ao Divino que está em tudo. Cada momento no puja é sagrado. Sua devoção através puja é um passo em sua jornada para verdadeiro conhecimento do seu interior.

1.366 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hot Yoga

bottom of page