top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Paschimottanasana

Paschimottanasana é uma postura de flexão da coluna e significa postura de alongamento intenso para o oeste. Praticar Paschimottanasana é como se recolher em sua própria caverna pessoal. É uma postura que simboliza a interiorização, o olhar para dentro de si.

Distrações recuam de sua consciência, a caminho da introspecção.

Paschimottanasana é uma postura que ajuda a despertar Kundalini e abrir o Sushumna Nadi, o canal central de energia prânica.


Paschimottanasana foi registrado pela primeira vez no segundo capítulo do Gheranda Samhita, um dos três textos clássicos do Hatha yoga. É um dos 32 asanas mais importantes, dentre 8.400.000 mencionados por Shiva.


Efeitos terapêuticos: faz uma massagem nos órgãos e vísceras, tem um efeito considerável no baço e rins, vitaliza e alonga a lombar e sacro, estimula a produção de suco gástrico, o que ajuda a aliviar distúrbios gástricos, aliviar dores de cabeça e cólicas menstruais.


Efeitos mentais: Paschimottanasana é considerada uma postura calmante para a mente e o sistema nervoso e, portanto, pode ser terapêutica para ansiedade e depressão. É naturalmente introspectivo e pode ser combinado com respiração lenta para uma experiência mais meditativa. São tantos benefícios que os Yogis chamam essa postura de “a fonte de energia vital”.


Para obter o benefício máximo da postura, o paschimottanasana deve ser mantido por pelo menos um a três minutos. Para uma versão mais restauradora, um bolster pode ser colocado nas coxas para apoiar o tronco, permitindo que o praticante mantenha a postura por um período de tempo muito maior.


Mitologia:

Paschimottanasana também é chamado de Alongamento do Oeste, um nome que prefiro porque evoca poeticamente o antigo ritual dos Yogis de ficar de frente para o nascer do sol enquanto praticavam. (Paschima significa “oeste” em sânscrito, e os Yogis estavam literalmente esticando o lado oeste do corpo enquanto se curvavam em direção ao sol).


Devido à natureza desafiadora do alongamento, pode ser necessário abrir mão do desejo de dobrar totalmente as pernas e, em vez disso, render-se à postura como ela é. Como tal, paschimottanasana pode ajudar os alunos a equilibrar esforço e entrega, além de praticar o desapego do resultado final.


Aqueles com isquiotibial encurtado podem precisar manter os joelhos dobrados, e aqueles que não conseguem alcançar os pés podem usar uma faixa de Yoga enrolada na ponta dos pés para ajudar a aprofundar o alongamento. Se as costas parecerem arredondadas nessa postura, um cobertor enrolado sob o quadril pode ajudar a colocar a pelve em uma posição mais estável.


Quando você é capaz de equilibrar o esforço e se render e aplicar esta abordagem a Paschimottanasana (ou a qualquer outra asana), sua frustração com suas limitações diminuirá, e você experimentará os benefícios físicos e mentais da postura. Com o tempo, você percebe que as distrações e agitação mental diminui e você poderá entrar em seu refúgio pessoal, ou seja, um estado calmo e consciente de atenção.

143 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page