top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Vinyasa Yoga

Vinyasa é uma forma dinâmica de yoga que oferece a liberdade de realizar diferentes posturas em uma sequência fluida. É chamada de forma dinâmica de yoga porque cada postura no fluxo é sincronizada com a respiração.


Como é uma aula de Vinyasa?


Ela é composta de várias sequências que vêm uma após a outra em um belo alinhamento para liberar todo o corpo de sua limitação.


  • Sequência de aquecimento: Começando com um aquecimento lento, incluindo torções do corpo para aquecer e preparar o corpo para as próximas posturas.

  • Saudação ao Sol: Nenhuma prática de Vinyasa yoga está completa sem saudações ao sol. Após o aquecimento, algumas rodadas de saudações ao sol são realizadas em um fluxo dinâmico e em movimento.

  • Sequência permanente: Depois que as saudações ao sol estão completas, começamos a série em pé, na qual as posturas em pé são executadas e sincronizadas com a respiração. A variedade de posturas em pé evita o tédio e se conecta com a nossa necessidade de estímulos do século XXI.



  • Sequência de equilíbrio: A série de equilíbrio ajuda a aumentar a concentração e a força do corpo. Em uma série de equilíbrio, várias posturas são executadas de maneira semelhante ao fluxo, criando estabilidade ao passar de uma postura para outra. Através desse fluxo dinâmico, pode-se desenvolver a sensação de manter a força e a estabilidade no que às vezes parece um mundo instável. Pense em: vrksasana (árvore), garudasana (águia), natarajasana (dançarino).



  • Sequência de extensão da coluna: O equilíbrio é seguido por flexão para trás, na qual o foco é definido no fortalecimento e alongamento das costas. Pense em: ustrasana ( camelo), Camatkarasana (selvagem), urdhva svanasana (cachorro pra cima).



  • Sequência de flexão da coluna: Após as curvas para trás, é importante incorporar uma contraposição. Muitos professores seguem um backbend com uma flexão para a frente ou outro asana voltado para a frente para neutralizar as costas. Certifique-se de não sentir a necessidade repentina de dobrar para a frente depois de fazer curvas para trás, isso pode ser um sinal de alongamento excessivo. Pense em: balasana (postura da criança), badhakonasana (pose da borboleta), paschimottanasana (dobra para frente sentada).



  • Sequência de invertidas: Estas posturas são realmente úteis para manter o fluxo sanguíneo adequado no corpo. Pense em: adho mukha svanasana (cachorro virado para baixo), viparita karani (postura das pernas na parede), sirshasana (pouso sobre a cabeça), salamba sarvangasana (postura da vela).



  • Sequência de resfriamento: No final há uma sequência de “desaquecimento” em que são realizados alguns movimentos mais lentos e de rotação da coluna e fortalecimento do core.

  • Shavasana: E como na maioria dos outros estilos de yoga, shavasana (postura do cadáver) é realizada no final da aula. É uma postura essencial para fornecer tempo para se aprofundar e integrar toda a sua prática enquanto relaxa.


Aproveite sua prática!

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page