top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Você está mesmo meditando?

Atualizado: 15 de fev. de 2021

Entenda o que é e o que não é meditação de acordo com a definição científica. Assista ao vídeo ou continue lendo:


Para que possamos entender sobre o que é meditação, primeiro vamos entender sobre o que não é meditação.


  • Meditação não é não pensar em nada,

  • Meditação não é ficar parado sem fazer nada,

  • Meditação guiada não é meditação,

  • Meditação não é para te fazer dormir, é pra te fazer entrar em contato com sua essência.

Meditação é perceber a mente e perceber NÃO significa:

  • Desligar a mente

  • Tentar dominar a mente

  • Analisar os pensamentos

  • Julgar os pensamentos

Tudo isso é lógica.


Para ser considerado meditação, precisamos de uma técnica específica que envolva:

  • Relaxamento muscular

  • Relaxamento da lógica

  • Tem que necessariamente ser auto induzido

  • Utilizando um artifício de focalização, ou seja, uma âncora

Relaxamento muscular significa que você deve encontrar uma postura confortável para se sentar (não medite deitado e nem com a cabeça apoiada em algo. Tenha um mínimo de controle postural).


O relaxamento da lógica significa não julgar, não analisar, não controlar...solte os pensamentos...e volte gentilmente para sua âncora!


A âncora pode ser um objeto de concentração ou até mesmo sua respiração.


Quando atingimos o estado meditativo, cada pessoa experimenta sensações diferentes. Isso é muito individual. Por isso a meditação guiada não é considerada meditação. Pois na meditação guiada a pessoa fica suscetível à sugestão de quem está guiando. A meditação guiada está mais próxima de uma hipnose, do que de produzir um estado meditativo.


Tipos de meditação: Meditações ativas, passivas concentrativas, passivas perceptivas, etc. Todas são ótimas técnicas desde que a pessoa siga precisamente as orientações de cada uma. De acordo com sua personalidade, você pode escolher aquele tipo de meditação que você mais se identifica.


Dicas para meditar:

  • Primeiro é importante você colocar a meditação como prioridade.

  • Tem que ter disciplina.

  • O melhor horário é de manhã logo que você acorda, ou antes de dormir.

  • Defina o local, horário, prepare um ambiente, avise as pessoas que moram com você para que não te perturbe.

  • Crie se possível um ritual pois assim é mais fácil incorporar na sua rotina diária.

  • Use no máximo uma música instrumental sem vozes. Mas cuidado para que isso não se torne uma bengala, ou seja, você não pode ficar dependente do da música, nem de nada. Você deve conseguir praticar a meditação independente das circunstância.

  • Postura: Não é regra sentar na postura de lótus para meditar. Essa postura faz parte da cultura asiática. Você pode meditar sentado em uma cadeira. A única condição é que você esteja confortável, com os pés tocando o chão e as costas fora do encosto pois meditação não é pra te fazer dormir.

Quanto tempo e quantas vezes?

Depende da técnica, da experiência do meditador e do tempo disponível. Mas o ideal é que seja todos os dias pelo menos 15 min 1x por dia e no máximo 20 min 2x. Não necessita mais do que isso. A frequência é mais importante do que a quantidade de vezes e a duração. Os primeiros flashes do estado meditativo acontecem após 10 min.


Qual o benefício disso tudo?

  • Maior clareza mental

  • Maior consciência

  • Sensação de bem-estar

  • Sensação de tranquilidade

  • Autoconhecimento e autocontrole

  • Tomar decisões mais assertivas

  • Desenvolvimento da Inteligência emocional, corporal e cognitiva

Relação da Yoga com a Meditação


Yoga é meditação. O Yoga com as posturas como conhecemos hoje vieram bem depois do que já existia Yoga. Aqui está uma breve historinha: Os gurus se sentavam para meditar por horas e as dores no corpo começaram a incomodar comprometendo a concentração na meditação, sentiam formigamento nos membros e então decidiram fazer alguns alongamentos para condicionar melhor o corpo e conseguirem permanecer nas posturas meditativas por mais tempo. Foi aí que introduziram as posturas no sistema Yoga.


Por isso para aqueles que sentem dor ou formigamento em alguma parte do corpo no momento da meditação, ou alguma outra dificuldade a solução é praticar Yoga. A Yoga fornece instrumentos que facilitam a experiência com a meditação:

  • O corpo é alongado pelas posturas

  • A mente é aquietada pelos mantras

  • As emoções equilibradas pela respiração

Tudo isso deixa o caminho livre para que a pessoa possa meditar mais facilmente. Aplicar bem a técnica e não perder sua âncora, é meditar.


A meditação faz parte da higiene mental. Nós tomamos banho todos os dias para uma higiene corporal, escovamos os dentes todos os dias para a higiene bucal, por que não meditar todos os dias?


Espero que com essas dicas você encontre mais facilidade nas suas próximas práticas de meditação.


#meditação #yoga #meditation #medite #medicinaemeditação


- Texto inspirado na leitura que fiz do livro Medicina e Meditação do dr. Roberto Cardoso


237 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page