top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Yin Yoga ou Yoga Restaurativo

Já vi por aí muita aula de Yin Yoga com nome de Yoga Restaurativo e o contrário também. Embora ambos prometam restauração e se prestem a uma maneira menos performática de praticar asanas, cada um pede que você aborde as posturas de maneira completamente diferente. Isso se reflete em tudo sobre a prática, incluindo os nomes das posturas, o alinhamento, o uso de adereços, a intenção por trás do uso do estresse físico versus a criação de descanso emocional e o tempo que você permanece em cada postura.


É importante que os professores de yoga nomeiem as práticas corretamente para que os alunos possam receber com segurança o que procuram. E é igualmente relevante que os alunos entendam a diferença entre as duas abordagens para garantir que vão colher o máximo de benefícios de cada prática.


Yin Yoga é caracterizado por entrar em uma postura que mexe com seus músculos e permanece lá por um tempo prolongado, enquanto uma postura de Yoga Restaurativo apoia você e seu corpo na experiência de descanso prolongado, sem esforço.


Como, então, distinguimos entre esses dois estilos benéficos de yoga?


Yoga Restaurativo

O Yoga restaurativo tem muita influência do método Iyengar, pois é comum o uso de acessórios. A diferença é que, enquanto no Iyengar usamos faixamos, blocos, almofadas e cadeiras para ajudar os alunos a encontrar o alinhamento em posturas ativas, no yoga restaurativo adaptamos o uso de adereços para apoiar o corpo para descanso.


Na prática de Yoga Restaurativo experimentamos um estado de relaxamento muito profundo. Não estamos dormindo, mas estamos quase. Há uma experiência de bem-estar no corpo, na mente e no espírito que talvez não nos seja familiar até que finalmente possamos chamá-la de “descanso”.


O Yoga Restaurativo nos ajuda a encontrar um estado de não sono que nos permite sentar com nós mesmos em um conforto descomprometido, com alguma medida de liberdade de pensamentos, sentimentos e corpo. Este estado é definido como ashunya, o último estágio de Savasana. É um lugar de descanso profundo onde todos os pensamentos vão embora.

O Yoga Restaurativo tem o potencial de trazer um estado de Savasana em cada postura. À medida que nos aprofundamos cada vez mais na prática, esse estado final de relaxamento, ashunya, torna-se mais acessível.

Yin Yoga

Enquanto o Yoga Restaurativo prioriza o descanso, o Yin Yoga é uma prática de resiliência.

Yin Yoga nos pede para entrar em cada postura enquanto nos apoiamos em três princípios: chegar a um limite apropriado, encontrar a quietude lá e permanecer nessa quietude por um período de tempo.


Em uma prática típica de Yin Yoga, os praticantes são guiados em posturas que trabalham as articulações e desafiam a gravidade. Nós involuntariamente estressamos as articulações sempre que nos envolvemos em movimento. Em Yin, o estresse é intencional por meio de uma carga sustentada nas articulações, experimentada através da consciência corporal e da ação do aluno. Por esta razão, a forma de cada praticante de Yin parecerá diferente não apenas uma da outra, mas de sua própria versão da mesma postura em uma aula mais ativa de vinyasa.


Encontrar o seu limite não significa ir até a sua amplitude de movimento final. Significa ir a um lugar de desafio que seja apropriado para seu corpo, mente e alma naquele momento, que pode parecer muito diferente em um dia de muito estresse no qual você pode estar mantendo tensão em seu corpo em comparação com uma prática matinal.


Como não estamos nos forçando ou nos puxando para uma postura em uma prática Yin, a postura assume uma forma mais relaxada, embora muito trabalho esteja acontecendo. Abandonamos todo o envolvimento muscular para receber a postura em quietude. Aqui, podemos recorrer às nossas ferramentas de Yoga e perceber o que é necessário para acalmar a mente e permanecer nessa postura: É mais consciência da respiração? Mais suavidade?

Em Yin, há um momento depois de liberarmos a postura em que experimentamos uma sensação visceral de aumento da circulação sanguínea e fluxo energético voltando aos locais que estavam sendo estressados.

Posturas

Enquanto o Yin Yoga abrange o trabalho das articulações, o Yoga Restaurativo apoia todos os aspectos do corpo na tentativa de aliviar a tensão. No Yoga Restaurativo, os adereços preenchem o espaço vazios sob o corpo para que ele fique alinhado.


Em uma prática típica de Yoga Restaurativo de uma hora, o praticante é guiado em duas a quatro posturas nas quais é convidado a experimentar uma qualidade de Savasana em cada postura. Cobertores, almofadas, travesseiros, blocos e faixas são usados ​​para sustentar o corpo para um descanso profundo em cada postura.


Há tão poucas posturas em uma aula de Yoga Restaurativa porque a prática envolve permitir que os alunos se entreguem e relaxem nelas, alegremente, por 10 a 20 minutos. (Alguns professores permitem menos tempo em uma postura, muitas vezes devido ao desconforto psicológico que muitos alunos experimentam em permanecer tanto tempo em silêncio.) Se uma postura não for feliz, você pode descansar em outra forma até a próxima postura.


Alinhamento

No Yin Yoga, as regras usuais de alinhamento postural são descartadas. Coluna arredondada, joelhos levemente flexionados, pescoço relaxado e uma rendição geral à gravidade dentro da forma básica de cada postura são aceitáveis ​​em Yin. Na verdade, eles são parte integrante da prática. Yin é uma prática de introspecção, interocepção e recepção das posturas, e não uma pratica de observação externa ou performance. Por causa disso, ouvir profundamente a si mesmo para encontrar sua versão da postura, uma que se ajuste ao seu corpo, é a prática principal em si.


Embora também pratiquemos a rendição no Yoga Restaurativo, é em parte uma rendição aos adereços que nos sustentam e apoiam. Isso encoraja um completo desapego do esforço, bem como de quaisquer pensamentos e conceitos de tempo.


Tempo e temperatura

No Yin Yoga, é comum ficar em cada posturas por 3-5 minutos, evitando o esforço muscular e entrando nos tecidos conjuntivos mais profundos. Tecidos mais rígidos – incluindo os ligamentos, cápsulas articulares e tendões – que são menos complacentes que os músculos – respondem lentamente ao estresse por meio da permanência nas posturas. Passamos minutos em vez de segundos em posturas Yin. Parte do processo de aprendizado para aqueles que são novos no Yin não é envolver seus músculos, o que permite que o tecido conjuntivo assuma a tensão.


Yoga Restaurativo oferece uma oportunidade para o praticante descansar e encontrar facilidade em um ambiente com curadoria de calma. A maioria das posturas dura de 10 a 20 minutos. O calor ajuda a acessar a calma, então os cobertores são usados ​​não apenas para sustentar o corpo, mas para encobrir, pois a temperatura do corpo tende a cair à medida que entramos em um estado mais relaxado.


A função de ambos os estilos de yoga

Seja a busca da calma ou da resiliência, os estilos Yin e Restaurativo são projetados para te levar a um estado mais tranquilo de corpo e mente. Ouça as partes dentro de você que pedem mais suavidade, mais quietude, mais paz. Escute a si mesmo. Ouça o que seu corpo, mente e espírito estão dizendo que precisam. Então escolha a prática que faz sentido pra você neste momento.

165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page