top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Yoga e Medicina

Atualizado: 16 de fev. de 2021

Yoga deriva do radical sânscrito Yuj que significa união. Yoga é interpretado como a união do ser individual com o ser universal, a união da parte com o todo. É interpretado também com a união e integração das partes constituintes do ser: corpo físico, mente e alma fazendo com que esses aspectos trabalhem juntos de forma harmoniosa para fazer com que a pessoa se sinta mais “completa”.



O Yoga olha para o ser humano de forma holística. Ou seja, não separamos esses aspectos. Quando um Yogi tem uma dor de cabeça, ele a sente no campo físico, mas busca as raízes dessa dor no campo emocional e psicológico se perguntando como está a mente, os pensamentos e emoções. Porque sabemos que a mente afeta o corpo e o corpo afeta a mente. É dessa forma que o Yoga proporciona um autoconhecimento: incentivando a nos questionar e a nos perceber.


Existem várias linhas de Yoga e embora o Yoga seja visto como atividade física, apenas um ramo do Yoga trabalha com o corpo, que é o Hatha Yoga. O Hatha Yoga usa o corpo como ferramenta para atingir Samadhi.


Samadhi é o objetivo de todas as linhas de Yoga. Atingimos o Samadhi através da Meditação. Logo, Yoga é meditação. Curiosamente, as palavras “medicação” e “meditação” têm a mesma origem: do latim mederi ou medere, que significa curar ou tratar. E, a cada ano que passa, elas se aproximam mais, uma vez que a medicina tradicional vem reconhecendo o poder curativo da milenar ciência Yógica.


As posturas do Yoga surgiram bem depois, na época medieval. Os Yogis, gurus e monges se sentavam para meditar e começaram a sentir desconforto físico. Eles sabiam que sentir dor ou estar doente interfere na sua prática meditativa, então eles introduziram as posturas para condicionar o corpo não com o objetivo de ter mais flexibilidade, um corpo esbelto e todos esses outros benefícios que ouvimos falar. Mas para conseguirem permanecer mais tempo em um estado meditativo.


“Saúde é definido como um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades”. É isso que o Yoga proporciona: bem-estar físico e mental além de melhorar o aspecto social através da filosofia ética e moral. (Leia mais sobre isso aqui).


Os benefícios do Yoga são reais? Sim, mas eles não são o objetivo da prática de Yoga e sim a consequência. O objetivo é o Samadhi, que é a auto-realização.


Em 1920, Swamy Kuvalayananda começou a investigar os efeitos do Yoga sobre a fisiologia e sobre certas doenças. Ele foi um pesquisador e educador indiano, que criou um método que chamou de Yoga Científico, e é essa a linha que eu sigo. Ensinar Yoga com embasamento científico.


Estive na índia recentemente, entre dezembro de janeiro e tive a oportunidade de conhecer o Instituto Kaivalyadhama fundando por Swami Kuvalayananda. Leia sobre isso aqui.


Também me encantei pelo o sistema de saúde Indiano: Quando um paciente chega para tratar alguma condição de saúde, primeiro eles tentam Yoga e o Ayurveda que é a medicina indiana. E só depois encaminham o paciente para um tratamento convencional.


O importante é saber que nem o Yoga e nem o Ayurveda está aqui para competir com a Medicina. Um não anula o outro, pelo contrário. Na verdade, como o próprio nome diz, Yoga é integração. Eu espero que cada vez mais possamos trabalhar o Yoga de forma integrada com a medicina.


157 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page