top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Yoga para Gestantes

Atualizado: 16 de fev. de 2021

A gestação é um período lindo e especial onde a mulher vê seu corpo se transformar ao mesmo tempo que prepara a mente para receber o bebê. As aulas de Yoga para gestantes são individuais, pois cada gestante está numa fase gestacional e receberá os movimentos mais indicados e adaptados para essa fase.


Além disso o acompanhamento individualizado potencializa os benefícios da prática e estreita o vinculo com o bebê.


Da mesma forma que o corpo muda durante a gravidez, a prática de Yoga também deve mudar. Mesmo que você seja uma praticante de Yoga ou que seu primeiro contato com a Yoga seja durante a gravidez, saiba que a prática para gestantes é diferente de uma prática tradicional pois alguns asanas devem ser evitados enquanto outros devem ser melhor trabalhados.


Mas o Yoga para gestantes vai além da gestação. Os benefícios se estendem também ao pós-natal. Veja abaixo os benefícios da prática de Yoga em diferentes etapas da gestação.


Benefícios de Yoga no pré-natal:


  • Desenvolve resistência e força

Como o bebê cresce dentro do nosso corpo, mais energia e força são necessárias para ser capaz de suportar o peso. As posturas de Yoga fortalecem os quadris, costas, braços e ombros.


  • Preparação para o trabalho de parto

No Yoga trabalhamos com a respiração consciente durante cada postura, o que às vezes pode ser um desafio. Isso ajuda no trabalho de parto, permitindo que se pratique estar "confortável com o desconfortável" através de nossa respiração. Ao inspirar, você reconhece a tensão que é sentida. Ao expirar profundamente, você solta o ar e relaxa mais e mais a cada respiração diminuindo o desconforto em cada contração.


  • Conexão com o bebê

Uma prática de Yoga pré-natal nos permite desacelerar e focar a atenção no que está acontecendo dentro de nossos corpos. Através dos pranayamas (técnicas de respiração) e das posturas, você se torna mais consciente do que está acontecendo dentro do corpo.


  • Alivia a tensão 

Enquanto o bebê cresce, mais estresse é colocado sobre grupos musculares específicos em nossos corpos. A lombar fica sobrecarregada e nossos quadris ficam mais apertados devido ao aumento do tamanho de nossas barrigas e à pressão adicional do peso do bebê. À medida que os nossos seios aumentam de tamanho, a parte superior das costas e o peito têm mais tensão, juntamente com o pescoço e os ombros. No Yoga trabalhamos asanas (posturas) que aliviam essas tensões.


  • Acalma o sistema nervoso

Através da respiração profunda, o sistema nervoso entra em modo parassimpático, que é responsável pelo  relaxamento. Quando nosso corpo está nesse modo, nossa digestão funciona adequadamente, tendemos a dormir melhor e nosso sistema imunológico está em seu nível ideal.


  • Equilíbrio

Nosso equilíbrio é desafiado fisicamente quando o feto cresce dentro do nosso corpo. Emocionalmente somos drenadas devido ao aumento de progesterona e estrogênio. À medida que tentamos nos concentrar e respirar através de cada postura de Yoga, somos capazes de ajustar nosso equilíbrio físico e emocional.


  • Aumenta a circulação

Nossas articulações são reforçadas e nossos músculos são alongados durante a prática. Com o aumento da circulação do sangue dentro de nossos corpos, o inchaço diminui e nossa imunidade é aumentada, criando um ambiente saudável para o bebê. Isso também ajuda a diminuir a retenção de líquidos das pernas e pés.


  • Regula pressão arterial e frequência cardíaca

Se estivermos respirando conscientemente, nossa pressão arterial e frequência cardíaca são regulados, evitando queda de pressão ou hipertensão mantendo-nos no modo parassimpático e relaxamento. Mamãe calma é igual a um bebê calmo.


Benefícios da prática de Yoga no pós-natal



  • Fortalece os músculos abdominais e do assoalho pélvico

Trabalhamos posturas que concentram-se no fortalecimento dos músculos abdominais que foram sobrecarregados durante a gravidez. Os exercícios incluem torções suaves que ajudam o ultero a voltar ao tamanho normal. A prática usa exercícios específicos projetados para colocar seu assoalho pélvico e músculos abdominais novamente em forma.


  • Auxilia na perda de peso

Voltar à forma após a gravidez é uma preocupação comum para a maioria das mulheres. Mas a Yoga pode ajudá-la a recuperar a forma de maneira saudável e eficiente. Além disso, também ajuda a perder peso e tonificar o corpo após o parto.


  • Melhora sua postura

Com a gravidez, sua barriga cresceu e o corpo mudou, causando uma mudança no centro de gravidade.     Para caminhar ereta, tem que haver um equilíbrio entre os músculos das costas e os músculos abdominais. Se seus músculos abdominais estiverem fracos, eles podem fazer com que a parte inferior das costas trabalhe mais, resultando em dor e tensão nessa área. Após a gravidez, a parte inferior das costas e os músculos abdominais também serão alongados enquanto você carrega seu recém-nascido e cuida de outras tarefas domésticas. A prática também traz de volta o abdômen que você tinha antes da gravidez. Por fim, com músculos mais fortes, você terá uma melhor postura.


  • Estreita o vínculo com o bebê

O Yoga pós-natal pode oferecer calma e uma sensação de bem-estar, ajudando as mães a melhorar e estabilizar sua saúde emocional além de estreitar o vínculo com seu bebê e relaxar, tudo em uma sessão pois faz com que a mãe seja capaz de se concentrar em seu relacionamento com o bebê. Para os bebês, o Yoga pode ajudar na digestão e aliviar a cólica; ajude a fortalecer os membros; melhorar os padrões de sono; e melhorar sua capacidade de interagir com sua mãe e outras pessoas.


Dúvidas frequentes:


Quando posso começara praticar?

Se a gestante já praticava exercícios físicos antes de engravidar, pode continuar praticando e começar a Yoga no primeiro mês.

Se a gestante não praticava, recomendo que inicie após o terceiro mês de gestação.


Quando posso voltar a praticar após o parto? Se você fez cesária, recomendo esperar entre 40 dias a 3 meses para voltar à prática, não só pela questão da cicatrização, mas também para que você possa ter um tempo de se adaptar à nova rotina.

Se o parto foi norma, você pode voltar assim que seu médico te liberar, geralmente a liberação ocorre após 15 dias, mas mais uma vez friso a importância da mamãe se dar um tempo para se adaptar à sua nova rotina.

111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page