top of page
  • Foto do escritorNathalia Morgana

Yama: Asteya - não roubar

Atualizado: 15 de fev. de 2021


Ladrão de Idéias

Asteya é o terceiro dos cinco Yamas dos Yogas Sutras de Patanjali (já falamos do primeiro Yama Ahimsa aqui, e do segundo Yama Satya aqui) e significa "não roubar". A prática de Asteya exige que não roube e nem tenha a intenção de roubar a propriedade do outro através da ação, fala e pensamentos.


Não podemos nos permitir apropriar-se do que não nos pertence propriamente, não apenas dinheiro ou bens, mas até mesmo coisas intangíveis, como crédito por coisas que não fez ou privilégios que de direito não lhe pertençam.



Asteya no trabalho

Nós não nos imaginamos ladrões. Pelo menos não do jeito típico. Mas se olhe mais de perto: quantas vezes você se apropriou de uma caneta do escritório ou fez o uso para fins pessoais da impressora e dos papeis da empresa?


Não roube de você mesmo!

Talvez a maior vítima do nosso hábito de "roubar" seja nós mesmos. Quando você impõe uma imagem externa de si mesmo está roubando sua própria singularidade. Todas as exigências e expectativas que colocamos em nós mesmos roubam nosso próprio entusiasmo. O maior roubo de todos é que, em nossa corrida constante para conseguir algo, perdemos a chance de aproveitar o momento presente.


Não roube o tempo

- Valorize o seu tempo e o tempo do outro. Cada vez mais a vida parece se acelerar...então, não roube o tempo. Seja sucinto e resumido nas mensagens, nos e-mails, nos áudios, nas ligações...

- Outra forma de aplicar esse princípio em relação ao tempo é pensar antes de pedir ajuda a alguém se é mesmo necessário ou se você tem as respostas dentro de você, se você consegue resolver sozinho ou com a ajuda do Google. Valorize o tempo do outro.

- Uma outra dica é sobre a pontualidade. Não se atrase, seja pontual e tenha responsabilidade com seus compromissos. Tempo é o recurso mais valioso e não renovável que existe.


Asteya na prática de Yoga

- Seja consistente na sua prática. A falta de consistência é roubar de você mesmo a sua capacidade de atingir seus objetivos.

- Esteja no momento presente. Quantas vezes você estava na aula de Yoga e ficou pensando em coisas que você tinha feito antes da aula ou coisas que precisava fazer depois da aula. Não estar no momento presente é se roubar tempo de qualidade.

- A ultima dica é sobre não pular etapas. Seja paciente com sua prática e não tente fazer posturas que você ainda não está preparado para fazer.


Asteya nos relacionamentos

Asteya significa não roubar, mas também podemos interpretar como não aceitar aquilo que não foi te oferecido de forma gratuita. Quantas vezes você sobrou do seu parceiro ou parceira amor, carinho, atenção, tempo...? Não aceite algo que não foi te oferecido de forma genuína. Se algo te incomoda, sente e converse sem cobranças. Uma outra forma de aplicar o princípio no relacionamento é evitar controlar e dominar o outro, pois ao fazermos isso, roubamos da pessoa a autenticidade dela.


Outras formas de roubo

A ganância, o ciúme e a inveja são outro tipo de roubo. A ganância é a vontade exagerada de querer possuir alguma coisa. É possuir mais do que você precisa, possuir mais do que os outros. A inveja é o sentimento de querer possuir algo do outro. Também podemos traduzir inveja como se sentir infeliz perante o que o outro tem. O ciúme é uma expressão mais intensa da inveja, desejando que possamos possuir as qualidades, experiências ou itens que o outro possui. O ciúme rouba energia dos outros e destrói o nosso.


Asteya com o Planeta

Uma maneira simples de iniciar a prática de Asteya é praticando o não desperdício. Recicle, colete água da chuva, use a energia solar, compre só o que necessite, doe o que você não usa mais... Pois a vida vai te cobrar tudo que você “pega” dela. Não-roubar significa que não tiramos dos outros, nem mesmo do próprio planeta, sem permissão e sem retribuir. Então dê na mesma proporção que você recebe. Esse é o segredo da Abundância.


O segredo da Abundância

O segredo da Abundância

A necessidade de roubar surge essencialmente por causa da falta de fé em nós mesmos para sermos capazes de criar o que precisamos. 'Abundância' significa ter uma grande quantidade de algo - tanto que não há necessidade de mais nada. Praticar o contentamento, ser grato, saber que temos o suficiente e somos o suficiente é a chave para querer e desejar menos e, dessa forma, nos sentimos muito mais inteiros e felizes dentro de nós mesmos.


Inspire-se:

  • Asteya nos ensina que a abundância não é uma via de mão única. A abundância é um círculo. Além disso, é um círculo crescente, e cada um de nós tem um papel a desempenhar dentro dele.

  • Asteya nos ensina que quanto mais colocamos e menos tiramos, maior será a abundância para todos. Assim, podemos mudar o presente e reescrever o futuro para que as próximas gerações.

  • A prática de Asteya nos pede para olharmos para onde acumulamos ou temos ganância e nos lembra da riqueza não material de nossas vidas.

  • Sempre que esses sentimentos de falta, querer ou desejo surgirem, pratique o mantra "eu sou o suficiente" e veja como isso afeta sua vida.

Namastê!


1.050 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page